Como se preparar para o Enem? 5 dicas para ajudar seus filhos

O Exame Nacional de Ensino Médio — Enem — tem um peso muito grande para os estudantes, pois ele é uma porta de admissão à educação superior em nosso país. Muitas dúvidas, tanto dos alunos quanto dos pais, são frequentes. Perguntas relacionadas a como se preparar para o Enem ou como posso ajudar meu filho durante esse período são muito comuns.

O apoio da família nesse momento pode ser decisivo para a realização de uma prova com mais tranquilidade, afinal a pressão psicológica no adolescente é um dos fatores que pode diminuir seu rendimento, prejudicando-o em níveis de acertos consideráveis para alcançar uma boa nota.

Atitudes simples por parte da família podem fazer a diferença. Trocar a pressão pelo estímulo, respeitar as escolhas e os horários de estudos e, o mais importante, transmitir confiança na capacidade de seu filho são pontos fundamentais para que ele se sinta mais preparado e confiante.

Todo esse processo de preparação acompanha uma carga pesada de estresse, por isso preparamos este artigo com algumas dicas de como os pais podem ajudar seus filhos nesse momento. Continue a leitura!

Qual é a história do Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio surgiu em 1998, durante o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso. A prova foi desenvolvida pelo Ministério da Educação — MEC — com o intuito de observar o desempenho dos estudantes na educação básica. Inicialmente, o exame funcionava como uma ferramenta do governo para avaliar a qualidade do ensino no País.

Hoje, além dessa função inicial, a prova funciona como uma porta para a educação superior. Entre os anos de 1998 e 2008, ela tinha apenas 63 questões objetivas e uma proposta de redação dissertativa, e as disciplinas eram separadas no estilo tradicional escolar — Português, Matemática, Geografia etc. —, diferente do modelo unificado atual.

Ainda, a prova era realizada em apenas um dia com tempo máximo de 5 horas, as questões cobravam apenas os conteúdos básicos, aqueles que os estudantes já tinham visto, deixando de lado questões mais complexas.

Entre os anos de 2009 e 2016, o Enem sofreu profundas mudanças em suas propostas de questões. Em 2009, o MEC percebeu que a prova poderia substituir os vestibulares aplicados em universidades públicas e, por esse motivo, o nível de complexidade foi elevado.

O número de questões objetivas passou a ser 180, distribuídas em 4 grandes áreas do conhecimento:

  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.

Há também uma proposta de redação. O Enem passou a ser realizado em 2 dias consecutivos.

Em 2017, as provas começaram a ser aplicadas em dois fins de semana consecutivos — aos domingos —, devido ao cansaço e queixas dos estudantes. O primeiro domingo consistia em 5 horas e 30 minutos de prova e o segundo destinava-se 4 horas e 30 minutos. Em 2018, foram acrescentados mais 30 minutos para o segundo domingo. Esse é o modelo que vigora até os dias de hoje.

As questões, atualmente, englobam mais de uma disciplina, buscando um contexto socioeconômico e cultural. Portanto, os estudantes precisam se preparar de forma mais completa, não se apegando apenas às matérias em que são melhores.

Como se preparar para o Enem, a família pode ajudar?

O planejamento, a organização e a dedicação por parte do estudante são essenciais para alcançar uma maior tranquilidade durante a aplicação da prova. Como a família pode ajudar durante esse processo? Os pais não precisam saber as matérias ou tentar ajudá-los com exercícios, é mais importante se manter presente e evitar atrapalhar a rotina de estudo estabelecida pelo adolescente.

Confira algumas dicas de como é possível ajudar seu filho nesse período.

1. Pegue leve na cobrança

Muitas expectativas sobre o futuro dos filhos podem atrapalhar, pois elas aumentam a pressão psicológica. Na ânsia de tentar atender a essas expectativas, os pais podem desenvolver uma preocupação excessiva, e isso faz com que o estudante se sinta sufocado e desenvolva medo do fracasso.

O ideal é que os pais sejam parceiros e bons orientadores, trocando a cobrança por estímulos e incentivos; dessa forma, o adolescente pode se sentir mais acolhido e confiante com relação ao futuro.

2. Demonstre confiança

Os pais são cheios de experiências. Dividi-las com os filhos, com certeza, será um ponto positivo para o desenvolvimento de confiança. O entendimento de que todos passam por dificuldade aumenta a visão de perspectiva desse jovem. Além disso, é importante demonstrar respeito pelas escolhas, pois os filhos também são indivíduos com desejos e gostos para além dos pais. Isso os torna mais autônomos e preparados.

3. Adaptar a rotina familiar

Nem sempre estudar em casa é tranquilo. Ajudar na rotina de estudo do seu filho facilitará o compromisso assumido diariamente com os estudos. Para tanto, é possível uma adaptação nos horários das refeições, na dinâmica de limpeza e até nas caronas para ajudar na locomoção. A rotina promove uma estabilidade psíquica, dessa forma nosso cérebro pode gastar mais energia em outras atividades.

4. Tempo para relaxar

A rotina pesada de estudos pode deixar o adolescente muito ansioso, também pode ser muito cansativo. Promover momentos de lazer e tranquilidade ajuda a acalmar e esvaziar a mente, tornando esse período mais leve e menos prejudicial ao emocional do seu filho.

5. Ajude a gerenciar o tempo

Lembrá-lo de alguns horários possíveis de esquecimento, manter a agenda em dia, até mesmo ajudá-lo cronometrando o tempo de um simulado são atitudes que podem contribuir para diversos fatores psicológicos do seu filho. Estar disponível e mostrar que você se importa com essa fase aumentará mais a confiança dele.

Portanto, além de o estudante obter formas de como se preparar para o Enem, a família também precisa se adaptar e ajudar nesse período tão estressante, porém, de certa forma, decisivo para o seu filho. Afinal, entrar em uma boa universidade abre portas para um caminho melhor e cheio de oportunidades.

No Colégio Franco-Brasileiro, promovemos o Projeto Enem, com aulas de aprofundamento para o 3º ano do ensino médio. Ainda oferecemos uma plataforma on-line de videoaulas e simulados com conteúdos extras para um melhor preparo dos alunos no Enem e vestibular.

Gostou deste artigo? Quer saber mais como nosso Colégio pode ajudar nesse processo de aprendizado? Então, entre em contato conosco.

Compartilhe!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.