Como um cardápio escolar saudável influencia o desenvolvimento dos alunos?

Não há qualquer dúvida de que se alimentar de modo saudável é imprescindível para o bom desenvolvimento de todos — isso é um consenso. Entretanto, essa afirmativa é especialmente verdadeira quando nos referimos a crianças e a adolescentes.

Por meio de ações de educação alimentar e nutricional e da oferta de refeições que cubram as necessidades nutricionais dos alunos durante o período em que permanecem na escola, a Alimentação Escolar tem por objetivo contribuir para o crescimento, a aprendizagem, o desenvolvimento biopsicossocial, o rendimento escolar, e a formação de práticas alimentares saudáveis desde a infância. É justamente por isso, inclusive, que a oferta de um cardápio escolar saudável por parte das instituições de ensino se torna um ponto tão importante e, pode-se dizer, determinante no momento de escolher onde matricular seus filhos.

Pensando nisso, neste texto, falaremos não apenas da relevância desse cardápio ser formado pelos nutrientes necessários a uma refeição completa e de que forma isso impacta positivamente os alunos, mas também do plus de haver aulas de Culinária na grade do colégio e do quanto isso pode estimular bons hábitos alimentares. Vamos lá!

Qual é a relevância de um cardápio escolar saudável?

Cada vez mais, a importância de uma alimentação saudável vem ganhando ênfase. No entanto, não é incomum que os pais, por vezes, desconheçam a tamanha relevância desse aspecto na vida escolar. Sim, ainda que possa soar um tanto exagerado, saiba que, de fato, comer bem influencia o processo de aprendizado.

Vale ressaltar, porém, que a nutrição de crianças e adolescentes não está limitada a apenas mantê-los alimentados. Há uma direta relação com variados elementos que são indispensáveis para assegurar uma boa evolução das capacidades motoras e intelectuais — e, claro, para o desenvolvimento corporal. 

A razão por trás disso é que, quando em idade escolar, os jovens estão também em fase de crescimento. Além disso, são inúmeras as habilidades e descobertas que acontecem ao mesmo tempo, o que acaba por exigir muito do corpo, gastando bastante energia.

Desse modo, quando não há uma alimentação saudável e balanceada — principalmente na escola (onde os alunos passam boa parte do dia), entre as aulas das disciplinas comuns e as atividades extracurriculares —, o desenvolvimento corpóreo e o psicomotor podem ser comprometidos, gerando atrasos intelectuais e outros inconvenientes que podem surgir futuramente.

Como ele deve ser formado?

É sabido que o consumo de alimentos que acontece na infância e na adolescência tende a permanecer na vida adulta, de modo que ações educativas em prol da criação de bons hábitos alimentares a fim de promover a saúde (emocional, física e social) são não apenas bem-vindas, mas desejáveis.

Um cardápio escolar saudável deve ter como base a garantia da segurança alimentar e nutricional aos alunos da instituição, preferencialmente com o fornecimento de alimentos frescos e in natura. A inserção diária de frutas e hortaliças e a redução alimentos processados ricos em sódio, açúcares, aditivos químicos, corantes e conservantes, por exemplo, são dois aspectos a serem observados.

Basicamente, uma refeição completa leva em conta os seguintes fatores:

  • a quantidade, considerando as necessidades energéticas;
  • a adequação, preservando o respeito à individualidade;
  • a qualidade, focando a variabilidade e o teor nutritivo;
  • a harmonia, buscando o equilíbrio dos nutrientes (sem desconsiderar a apresentação).

A alimentação como uma extensão do processo de ensino-aprendizagem

Paralelamente aos benefícios da ingestão ideal dos nutrientes necessários para o bom desenvolvimento dos jovens, as instituições que trabalham o momento da alimentação como um alargamento da proposta pedagógica acabam por influenciar a consciência social e sustentável, práticas alimentares mais saudáveis e, até mesmo, o interesse por cozinhar.

Esse último ponto, inclusive, é especialmente estimulado quando a unidade oferece aulas de Culinária, como as que acontecem no horário integral do Colégio Franco-Brasileiro.

De que maneira as aulas de Culinária colaboram para a formação de crianças e de adolescentes?

As aulas de Culinária, realizadas com a Nutricionista no Horário integral, são uma das estratégias de educação alimentar e nutricional incluídas no processo de ensino e aprendizagem na escola. Nessas aulas são abordados temas de alimentação e nutrição e o desenvolvimento de práticas saudáveis de vida, na perspectiva da segurança alimentar e nutricional.

Por meio das aulas de Culinária, a nutricionista trabalha, de maneira multidisciplinar, conteúdos importantes, porém saindo um pouco do espaço da sala de aula. Em Matemática, proporciona aos alunos a oportunidade de realizarem estimativas e comparações de quantidades, utilizando medidas convencionais e não convencionais. No âmbito da disciplina Ciências, enfatiza-se a importância da alimentação saudável, da higiene durante o preparo e a observação da transformação dos alimentos. Como objetivo principal: a construção do conhecimento de maneira global, rompendo com as fronteiras das disciplinas individualizadas

A prática estimula o lado criativo dos jovens, encoraja a cooperação, incentiva a capacidade de organização e, até mesmo, ensina-os a ter paciência. Ademais, por meio dessas lições, problemáticas de âmbito social podem ser debatidas, como o desperdício de alimentos, a produção excessiva de lixo, a preservação da natureza etc. 

A seguir, elencamos mais algumas questões que contribuem para o desenvolvimento dos alunos. Confira:

  • descoberta da origem de cada alimento: atualmente, tanto a urbanização quanto os excessivos processos de industrialização criaram uma barreira entre o homem e a terra, desvinculando-os. Ao terem contato com o ciclo produtivo alimentício, os jovens não apenas identificam de onde vêm os alimentos, mas têm uma maior consciência ambiental despertada;
  • conscientização acerca do preparo dos alimentos: ao colocarem “as mãos na massa” — por vezes, literalmente —, as crianças e os adolescentes passam a conhecer os riscos envolvidos na manipulação das refeições, indo desde os cuidados com altas temperaturas e utensílios afiados até as questões de higiene, sanitárias e de conservação;
  • entendimento das propriedades nutritivas que compõem uma refeição: as aulas de culinária também são grandes aliadas para a familiarização dos jovens com os nutrientes presentes nos alimentos, o que também acaba por influenciá-los na escolha de alternativas mais saudáveis.

As aulas de Culinária do Colégio Franco-Brasileiro

Sabemos do significativo papel que a escola desempenha na formação dos hábitos alimentares das crianças e, por isso, nas nossas aulas de Culinária, diversos alimentos e inúmeras preparações saudáveis são apresentadas. De modo descontraído, é possível aguçar a curiosidade dos pequenos para experimentar novos alimentos, sem deixar o ensino de lado. Inclusive, um dos projetos que desenvolvemos nesse âmbito é a Segunda Funcional

Ela foi pensada não apenas para incentivar a ingestão de verduras e leguminosas, mas também para servir como um “momento detox” para os dias em que os alunos não seguiram a rotina da escola — quando pode ter havido excessos na alimentação. Com isso, nosso intuito é que eles iniciem a semana de forma gostosa, saudável e regenerativa.

No entanto, vale ressaltar que, ainda assim, é altamente recomendável que os pais sejam aliados da instituição quanto ao incentivo da manutenção de boas escolhas alimentares em casa, buscando evitar o consumo excessivo de processados e optando, sempre que for viável, por alternativas mais saudáveis. Uma ação em conjunto tem maiores chances de atingir resultados positivos.

Como você viu, um cardápio escolar saudável vai além da oferta de uma dieta balanceada aos alunos, promovendo diversos benefícios que reverberarão na vida adulta, principalmente quando a instituição oferece aulas de Culinária, que estimulam uma maior conscientização em diversos aspectos. Por isso, não deixe de considerar todas as vantagens que uma unidade como o Colégio Franco-Brasileiro pode entregar nos processos de ensino-aprendizagem e de formação dos seus filhos.

Agora, falando em benefícios, que tal aproveitar a visita ao blog e entender por que é interessante escolher uma escola que ofereça contraturno?

Compartilhe!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.